ELABORAÇÃO DE TESAURO DOCUMENTÁRIO

CARACTERÍSTICA

O que é
Função
Classificação
     característica essencial
     característica intrínseca/ extrínseca
     dependente/ independente
Característica de divisão
Intensão

O que é

Característica é o elemento constitutivo, formador do conceito. Analisar um objeto, um referente, significa identificar nele suas propriedades. Num grau de abstração, do referente para o conceito, dizemos que as propriedades dos referentes/objetos correspondem às características do conceito.

Exemplo: 'finanças públicas' são as receitas e as despesas do setor público ou de órgão do setor público. As características presentes nesta explicação, ou definição, são 'receita', 'despesa', 'setor público'. A expressão 'finanças públicas' poderia ter outro sentido e, portanto, outras características, caso o sistema de informação no qual está inserido fosse voltado para outra área como, por exemplo, Ensino de Economia, a saber, 'disciplina relativa a aspectos econômicos e financeiros do setor público'. Assim, á área de assunto do tesauro é fundamental para a análise do referente.

Por outro lado, na construção de um tesauro, nem todas as características de um conceito são necessárias ou relevantes para que possamos identificá-lo. O assunto a ser sistematizado, o público alvo e o objetivo, dentre outros, determinam as características relevantes a serem selecionadas.

Por exemplo, num tesauro agrícola ao analisar o conceito 'manga', as características relativas às propriedades nutritivas da manga não são relevantes. Na dietoterapia, sim.

Outro exemplo: Na classificação de Madeiras para a produção de instrumentos musicais há características que, provavelmente, são irrelevantes para o setor Moveleiro, e vice-versa.

Os exemplos acima mostram que o perfil do usuário a que se destina o tesauro é decisivo para selecionar as características do conceito. Tais características vão se refletir no momento de estabelecer os termos associados.

Importante: Definir o público alvo de maneira clara é fundamental para a seleção das características, com conseqüências nas diversas etapas da elaboração do tesauro.

Função

As características também são conceitos e são usadas para classificar e definir outros conceitos. Por exemplo, 'verniz' é um conceito que tem a 'resina' como uma de suas características, e 'resina' também é um conceito. Se não soubermos o que é 'resina' não poderemos entender corretamente o que seja 'verniz'.

Assim, o conceito nunca é estabelecido de forma isolada, mas sempre em relação com outros. O conceito se estabelece através da comparação com outros conceitos, quando se identificam semelhanças e diferenças (por meio da análise e comparação das características), o que leva à reunião de conceitos, que se relacionam de maneira vária. Por exemplo, o conceito "vacina antirrábica" leva aos conceitos "vacina" (relação genérica), ao conceito "raiva" (termos associado) e este, leva ao conceito "doença infecciosa", que guarda uma relação genérica com "raiva". Então, a partir de um único conceito - vacina antirrábica - reunimos pelo menos mais três conceitos, ligados por relação genérico-específica e por relação associativa.

Importante: Os tesauros se caracterizam por mostrar as relações entre os conceitos. Assim, as características dos conceitos têm especial importância na estruturação do tesauro

Classificação das características

Característica essencial

Característica necessária ao completo entendimento do conceito, especificando-o de maneira inequívoca. Assim, quando definimos tinta fluorescente como 'tinta que apresenta certa luminescência durante a noite' e tinta fosforescente como 'tinta que apresenta certa luminescência durante a noite', não conseguimos fazer a distinção entre elas. Faltam-lhes as respectivas características essenciais.

Por exemplo:

tinta fluorescente
tinta que apresenta certa luminescência durante a noite, quando sobre ela incide um feixe luminoso, cessando quando a fonte ativadora deixa de agir.

tinta fosforescente
tinta que apresenta certa luminescência durante a noite, quando sobre ela incide um feixe luminoso, continuando por algum tempo após a fonte ativadora deixar de agir.

Então sabemos que não não são termos equivalentes, ou sinônimos, mas que têm em comum o fato de serem 'tinta' e 'brilharem à noite'. E isto mostra que os conceitos estão próximos.

Características intrínseca e extrínseca

Forma, cor, tamanho, peso, por exemplo, podem caracterizar um referente em si mesmo, sem relação com outros. São as características intrínsecas. Assim, é próprio de uma vigia de navio ser 'redonda', enquanto é próprio da janela de navio ser 'retangular'. É próprio das pedras preciosas terem 'cor' e 'brilho', entre outras características.

Quando um referente se caracteriza por ter uma função que outro não tem, ou uma finalidade que outro não tem, ou por componentes diferentes de outros referentes semelhantes, então diz-se que estas características são extrínsecas, ou seja, elas são identificadas num objeto em relação ao outro, e não em si mesmo. Por exemplo, 'vacina antirrábica', 'vacina antivariólica', 'vacina contra sarampo'. O conceito 'vacina' pode ser caracterizado por si mesmo. No entanto, quando acrescentamos um qualificativo, a vacina se caracteriza por sua ação sobre a doença e deixa explícita a relação entre a vacina e a doença contra a qual ela pretende imunizar o indivíduo.

Nos tesauros, os tipos de vacina são subordinados a 'vacina' e cada tipo de vacina está associado a uma doença.

Características dependente e independente

Na análise de um referente, percebe-se que algumas características podem ser listadas sem qualquer ordem de precedência, enquanto outras, não.

a) Uma característica será dependente de outra se esta outra tiver que ser previamente definida para que a primeira possa ser compreendida. Por exemplo, o conceito 'concreto armado' exige que se compreenda, primeiramente, a característica que faz parte de seu conceito, a saber, 'armadura' ou 'estrutura armada'.

b) As características independentes produzem conceitos que podem pertencer a mais de uma hierarquia. Por exemplo, 'ônibus' pode ser definido, no mesmo contexto de um tesauro, como veículo de transporte coletivo e também como veículo rodoviário. Assim, ele participa de dois conjuntos, a saber:

veículo de passageiro
    ônibus

veículo rodoviário
    ônibus.

Isto cria uma poliierarquia: quando afirmamos que ônibus é um veículo de passageiros ele está pertencendo à classe 'veículo de passageiros'; quando afirmamos que ônibus é um veículo rodoviário, ele está pertencendo à classe 'veículo rodoviário'. Ele pertence, portanto, àquelas duas classes, como se visualiza no exemplo acima.

Importante: A poliierarquia só tem sentido se os agrupamentos forem úteis para as finalidades do tesauro. O fato da poliierarquia ser possível, não quer dizer que tenha que ser utilizada.

Se você já sabe identificar um conceito a partir da análise do referente, passando pelas características, faça os Exercícios

Característica de divisão

Característica de divisão não é um tipo de característica, mas uma função que uma dada característica assume na formação de um renque (def). Características de mesma natureza determinam o agrupamento natural dos conceitos em classes ou sub-classes. O agrupamento se dá por uma característica de nível de abstração mais elevado conhecida como característica de divisão, sendo indicada entre parênteses.

veículo
      (segundo o bem transportado)
      veículo de passageiros
            ônibus
      (segundo a modalidade de transporte)
       veículo rodoviário
            ônibus

No exemplo acima, 'bem transportado' é uma característica mais ampla de 'passageiro'; e 'modalidade de transporte' é uma característica de 'rodoviário'.

Observações:

1) Os conceitos reunidos segundo uma característica de divisão guardam uma relação de coordenação (formam um renque).

2) Às vezes existe um termo geral que evidencia a característica de divisão. Por exemplo: os conceitos 'água gasosa' e 'refrigerante' têm uma característica comum que é 'possuir gás'. Mas existe o conceito genérico 'bebida gasosa' que engloba os dois. Então teremos:

bebida gasosa
      água gasosa
      refrigerante

Mas nem sempre a língua fornece todos os termos necessários à estruturação de um sistema. No caso das subclasses de verniz, por exemplo, não há um nome que designe o grupo de verniz que se caracteriza pelo brilho; o mesmo ocorrendo com o grupo de verniz que se caracteriza pela substância que entra na sua composição, cuja importância é relevante a ponto de entrar em sua designação. Esta limitação pode ser contornada explicitando-se a característica de divisão, entre parênteses.

Quando a língua provê o termo que contenha esta característica, no caso, 'bebida gasosa', então este termo reúne os termos específicos, como no exemplo acima.

3) O uso da característica de divisão auxilia na identificação de termos equivalentes.

Faça os exercícios sobre característica de divisão.

Intensão

O número de características necessárias à identificação de um conceito varia. Chama-se intensão o conjunto das características que constituem um conceito. A intensão de um conceito pode ser maior ou menor em relação a outro(s), ou seja, o número de características de um conceito pode ser maior ou menor em relação a outro(s). Quanto maior a intensão (ou: o número de características), maior a especificidade. Quanto menor a intensão, mais geral é o conceito.

Por exemplo, o conceito 'vermute' tem mais características do que o conceito 'bebida', ou seja, a intensão do conceito 'vermute' é maior do que a intensão do conceito 'bebida' por incluir as características 'extratos de ervas aromatizadas', 'fermentada', 'alcoólica' e 'bebida'.

Importante: A análise das características fornece tanto os elementos para a criação de um novo termo, como para a fixação do conteúdo de um termo já existente na língua, e ainda, para estabelecer as relações entre os termos de um tesauro e para a construção da definição num glossário.

 

 início     o conceito   o termo    índice alfabético índice sistemático